Depois de uma verdadeira corrida aos quiosques que fez esgotar a edição desta quarta-feira do semanário satírico francês «Charlie Hebdo» nas bancas, a primeira após o atentado à redação, o número do jornal tem alcançado valores astronómicos no eBay.

O preço base do jornal são três euros, mas no site internacional estão a decorrer leilões com preços base superiores a 10 mil euros. Mas se pensa que esta é uma quantia irrisória, desengane-se porque as licitações já chegaram aos 200 mil euros. Ainda esta quarta-feira foi vendido um exemplar por 128 mil euros.
 

No mesmo site, leiloam-se muitos outros artigos relacionados com o tema, desde versões digitalizadas da edição com o profeta Maomé na capa, a segurar num cartaz com a mensagem «Je suis Charlie», a canecas, porta-chaves, camisolas e até mesmo o domínio na Internet.