Se não validou as suas faturas de 2016 até à data limite, ontem, não desespere: "Os contribuintes que não conseguiram efetuar a validação das faturas dentro do prazo, poderão recorrer aos mecanismos disponíveis no código do IRS, designadamente reclamação ou preenchimento direto na declaração", refere a Autoridade Tributária (AT), de resto, tal como a TVI24 também já tinha esclarecido ontem. Quanto às reclamações pode fazê-las até 15 de março.

De 1 a 15 de março –consulta, no Portal das Finanças, e reclamação das despesas gerais e familiares, bem como das despesas com direito à dedução do IVA pela exigência da fatura, que foram comunicadas à AT, no endereço https://irs.portaldasfinancas.gov.pt", disse a AT numa nota que já tinha emitido sobre procedimentos e prazos da declaração de IRS.

Mas houve quem conseguisse validação no prazo. Porque teve essa disponibilidade de tempo e porque o Portal e-fatura também ajudou, tecnologicamente falando.

Em comunicado, revelado pelo Ministério das Finanças, a AT diz que "houve apenas um curto período de total indisponibilidade, de cerca de dois minutos, perto das 20 horas, sendo que, nos períodos de maior pico de acesso, o aumento do tempo de resposta foi de cinco segundos. As inacessibilidades momentâneas sentidas pelo utilizador foram, no geral, ultrapassada por um recarregar da página".

E os números das últimas 24 horas foram elevados. No total, no último dia do prazo, 1.445.000 contribuintes validaram as suas faturas, segundo os dados da AT. Acrescentando que detetou um número de acessos superior ao habitual, em cerca de 20 vezes.  

"Registaram-se neste dia, por diversas vezes e em simultâneo, cerca de 150 000 sessões abertas, sendo que, num dia normal, o número não ultrapassa os 10.000", diz ainda o comunicado.