A concessionária de autoestradas Brisa vai entrar num novo negócio: a partilha de carros.  O presidente do conselho de administração da empresa, Vasco de Mello, anunciou que espera que, até final do ano, o novo sistema esteja disponível na cidade de Lisboa.

A DriveNow será a parceira da Brisa neste projeto, já que vai fornecer a frota automóvel.

Na conferência de imprensa de apresentação da parceria entre as duas empresas, Vasco de Mello frisou que este projeto será importante para a “mobilidade partilhada em Lisboa” e terá um "impacto significativo" na eficiência de transportes na capital.

O presidente do conselho de administração da Brisa destacou que as mudanças nos comportamentos e os novos hábitos de consumo da população urbana levam ao aumento do tráfego e defendeu que é preciso encontrar formas de promover o crescimento da sociedade, sem que isso afete o ambiente.

Presente na conferência de imprensa, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina (PS), disse que este é um "grande projeto para a cidade" e para a qualidade de vida de quem passa por Lisboa diariamente.

São cerca de 370 mil carros individuais que dão entrada na cidade de Lisboa”

Medina lembrou, ainda, que os problemas de trânsito na capital aumentam proporcionalmente com a sua economia e defendeu que a partilha de veículos deverá ser conjugada com uma rede de transportes públicos sustentável e que a mobilidade deve ser vista "como um serviço".

As duas empresas estão neste momento a trabalhar nas adaptações necessárias dadas as "especificidades da mobilidade" na cidade de Lisboa e preveem divulgar até setembro mais pormenores acerca do projeto.

A DriveNow existe desde 2011, está presente em 12 cidades europeias como Munique, Berlim, Londres ou Estocolmo, tem uma frota com cerca de 5.700 carros e recebe pedidos de veículos através de uma aplicação ou da página de internet.