O Banco Central Europeu (BCE) reviu esta quinta-feira em baixa as previsões de crescimento da economia na zona euro para 2014 e 2015 passando-as respetivamente para 0,9% e 1,6%, menos uma décima em relação às previsões de junho.

A previsão de crescimento para 2016 foi corrigida em alta de 1,8% para 1,9%.

A previsão de inflação deste ano também foi revista em baixa e passou de 0,7% para 0,6%, indicou o presidente do BCE, Mario Draghi.

O BCE manteve as previsões de inflação para 2015 e 2016 em 1,1 e 1,4%, respetivamente.

Draghi disse que o BCE observa riscos significativos para o crescimento económico.

«A redução da atividade económica pode travar o investimento privado e o aumento dos riscos geopolíticos pode ter um impacto maior na confiança empresarial e dos consumidores», apontou, citado pela Lusa.

Na sua reunião de hoje, o BCE decidiu reduzir a sua taxa diretora para 0,005%, um novo mínimo histórico.

Segundo a Lusa, Draghi referiu que a decisão não foi unânime, mas foi adotada por uma «maioria confortável».