A Universidade de Aveiro anunciou esta sexta-feira a criação de um Gabinete Extrajudicial de Apoio ao Consumidor Endividado (GEACE) para ajudar os cidadãos a gerir dívidas e a prevenir o incumprimento.

O novo serviço, totalmente gratuito, vai funcionar no Campus Universitário, três dias por semana, mediante marcação prévia, com o objetivo de informar, aconselhar e acompanhar clientes bancários em risco de incumprimento, ou que já tenham prestações de crédito em atraso.

O GEACE-UA, lançado simbolicamente no dia mundial da poupança e da formação financeira, integra a Rede de Apoio ao Consumidor Endividado, um consórcio nacional, composto por 17 entidades reconhecidas, para apoiar clientes bancários com dificuldades no cumprimento de contratos de crédito.

Uma das funções do Gabinete é a de informar os clientes bancários sobre os seus direitos e deveres em caso de risco de incumprimento de contratos de crédito, no âmbito do Procedimento Extrajudicial de Regularização de Situações de Incumprimento (PERSI) e do regime extraordinário de proteção de devedores em situação económica muito difícil.

Quem recorrer ao GEACE-UA poderá obter, também, ajuda na avaliação da sua capacidade de endividamento.

Segundo uma nota informativa da Universidade, a equipa de aconselhamento está apta a apoiar um cliente bancário na análise das propostas, apresentadas pelas instituições de crédito, e na adequação de tais propostas à situação financeira, objetivos e necessidades.

O GEACE da Universidade de Aveiro é composto por uma equipa de cerca de 15 membros da comunidade académica, entre docentes, investigadores, alunos de pós-graduação e funcionários.

Um cliente bancário em dificuldades pode também fazer-se acompanhar por representantes do Gabinete se necessitar de negociar (com as instituições de crédito) as propostas apresentadas.

Para Clara Magalhães, docente da UA e coordenadora do GEACE, o convite à Universidade para integrar a Rede de Apoio ao Consumidor Endividado é o reconhecimento pelo «vasto trabalho que a UA tem feito na divulgação da literacia financeira, concretizada através do Projeto Matemática-Ensino (PmatE), do projeto europeu Dolceta e de várias iniciativas promovidas pelo Departamento de Economia, Gestão e Engenharia Industrial e pelo Instituto Superior de Contabilidade e Administração da Universidade de Aveiro (ISCA-UA)».