Portugal voltou hoje ao mercado para emitir até 1.000 milhões de euros em dois leilões de Obrigações do Tesouro a cinco e dez anos e fez a colocação máxima.

Nas Obrigações do Tesouro (OT) a cinco anos foram colocados 412 milhões de euros e mais 588 milhões a 10 anos. O que perfaz o total previsto de colocação.

No que toca ao juro, subiu para 1,919% face aos 1,67% da última emissão comparável, a dez anos, com a procura a superar a oferta em 2,28 vezes.

Na emissão de menor prazo, o juro também subiu, para 0,746% contra os 0,529% da anterior. Neste caso a procura foi superior à oferta em 2,72 vezes.

No último leilão comparável, em 9 de maio, Portugal colocou 1.207 milhões de euros em OT a cinco e dez anos, com as taxas de juro em ambos os prazos a atingirem o nível mais baixo de sempre.