O ministro dos Transportes da Venezuela anunciou, esta quinta-feira, que o seu Governo vai pagar 186,9 milhões de dólares (137,4 milhões de euros) às linhas aéreas venezuelanas, uma verba que corresponde às dívidas contraídas em moeda estrangeira.

«De maneira oficial nos reunimos para informar, às 14 linhas aéreas nacionais, da decisão do presidente da República (Nicolás Maduro) de autorizar - uma vez que tenham consignado todos os requerimentos e feito os análises correspondentes-, a atribuição de divisas (dólares) correspondentes aos anos de 2012 e 2013», disse Luís Graterol.

O anúncio ocorre depois de a Associação de Linhas Aéreas da Venezuela (ALAV) ter denunciado que «48% da frota das operadoras venezuelanas está parada, em terra, devido à escassez de peças de reposição» e ao não acesso atempado a moeda estrangeira para pagar as dívidas a fornecedores e fazer as respetivas manutenções.