Os juros da dívida portuguesa estavam esta sexta-feira a subir a dois, cinco e dez anos face a quinta-feira, alinhados com os da Irlanda, Itália, Espanha e Grécia, sobretudo nos prazos mais alargados.

Cerca das 09:26 em Lisboa, os juros da dívida portuguesa a dez anos estavam a subir para 3,050%, contra 3,036% na quinta-feira e 4,084% em 11 de fevereiro, um máximo desde março de 2014.

Nos últimos seis meses, os juros a dez anos desceram até ao mínimo de 2,842% em 17 de março.

No prazo de cinco anos, os juros também estavam a subir, para 1,921%, contra 1,915% na quinta-feira, depois de terem subido até aos 2,768% em 11 de fevereiro, um máximo desde maio de 2014.

O valor mínimo dos últimos seis meses dos juros a cinco anos é de 1,578% e verificou-se em 29 de janeiro.

Com a mesma tendência, os juros a dois anos estavam a subir para 0,680%, contra os 0,679% de quinta-feira, e depois de terem subido até 1,225% em 19 de fevereiro passado, um máximo desde junho de 2014.

Nos últimos seis meses, o valor mínimo dos juros a dois anos é de 0,346% e verificou-se em 03 de fevereiro passado.

Os juros da Grécia estavam a subir a dois anos e a dez anos. Na Irlanda, em Espanha e itália, os juros subiam nos prazos mais alargados, mas desciam a dois anos, de acordo com a Lusa.