O Banco Central Europeu (BCE) comprou ativos no valor de 15 mil milhões de euros na semana passada.
 
Na última semana de maio, o BCE tinha gasto 15.737 milhões de euros, e na mesma semana do mês passado, as compras tinham atingido os 16.601 milhões registados na mesma semana do mês passado.
 
O valor representa, portanto, um abrandamento face à semana anterior, depois de, em maio, a instituição ter registado um novo recorde, ultrapassando a meta dos 60 mil milhões.
 
Mas, apesar do abrandamento, o BCE está a investir a um ritmo mais acelerado na dívida pública, numa altura marcada por uma forte volatilidade nestes títulos. Na primeira semana de junho, foram investidos 12.921 milhões em dívida soberana.
 
O BCE tem já mais de três mil milhões de euros em obrigações portuguesas.
 
Este acelerar da compra de dívida pública acontece depois de um período de volatilidade, em que a taxa das obrigações alemãs disparou, e que os juros dos restantes países também subiram, sobretudo devido à tensão em torno da Grécia.