A taxa de inflação anual da zona euro fixou-se nos 0,5% em junho, estável relativamente ao mês anterior, e abaixo dos 1,6% verificados em termos homólogos, ou seja, em junho do ano passado, revela esta quinta-feira o Eurostat.

Segundo os dados do gabinete oficial de estatísticas da União Europeia, a taxa de inflação mensal no espaço monetário único atingiu os 0,1% em junho.

Já no conjunto da UE a 28, a taxa de inflação anual foi de 0,7% em junho de 2014, uma décima acima do valor verificado em maio (0,6%), mas um ponto percentual abaixo da taxa registada um ano antes, em junho de 2013 (1,7%), enquanto a taxa de inflação mensal foi de 0,1% em junho deste ano.

Em junho, apenas se verificaram taxas anuais negativas na Bulgária (-1,8%), Grécia (-1,5%), Portugal (-0,2%) e Hungria e Eslováquia (-0,1%), enquanto as taxas mais elevadas foram registadas no Reino Unido (1,9%), Áustria (1,7%) e Luxemburgo (1,2%).

No mês anterior, em maio, a taxa de inflação anual já havia sido negativa (-0,3%), mas um ano antes, em junho de 2013, era de 1,2.

Os setores que tiveram maior impacto na subida da taxa de inflação anual da zona euro foram os do tabaco (0,08 pontos percentuais) e da restauração e cafés (0,07), enquanto o setor dos legumes (-0,14 pontos) assim como os das telecomunicações e das frutas (-0,11 pontos em ambos os casos) foram responsáveis pela descida da taxa.