A Comissão Europeia reviu as diretivas sobre os serviços de pagamento eletrónico, dada a discrepância de práticas entre os Estados-membro e admite acabar com as taxas interbancárias pelo uso de cartões.

Bruxelas dá resposta, assim, a um pedido há muito reclamado pelo comércio e que passa por reduzir ou mesmo abolir a taxa interbancária ( Interchange fees).

De acordo da a edição desta sexta-feira do jornal «Público», a discussão da proposta deverá estar concluída ainda neste mês de julho.

Primeiro será preciso definir tetos máximos de taxas a aplicar pelo pagamento com cartões de crédito e de débito entre diferentes países da UE. Depois, a intenção é «banir» as interchange fees aplicadas aos cartões a débito e limitá-las a 0,3% no caso do crédito.

A medida aplica-se a todo o espaço europeu, em transações transfronteiriças e também domésticas.