Os funcionários públicos começam esta segunda-feira a receber os salários de janeiro, aos quais são já aplicados os cortes previstos no Orçamento do Estado para 2014.

Depois de três anos de reduções salariais entre 3,5% e 10%,que se aplicavam a partir dos 1.500 euros, os trabalhadores do Estado terão, a partir de hoje, um corte agravado, entre 2,5% e 12%, nos salários a partir dos 675 euros.

O Orçamento do Estado para este ano prevê que esta redução progressiva seja aplicada, com caráter transitório, a todos os trabalhadores das Administrações Públicas e do Setor Empresarial do Estado (SEE), bem como dos titulares de cargos políticos e outros altos cargos públicos.

Manter-se-á em vigor o corte adicional de 5% nas remunerações de todos os titulares de cargos políticos.

Segundo as simulações da consultora PricewaterhouseCoopers para a Lusa, os cortes previstos para 2014 levarão a que, no caso dos ordenados mais elevados, a perda de salário real entre 2010 e 2014 possa chegar quase aos 19%.