Os 3,5 milhões de trabalhadores por conta de outrem têm um salário líquido médio de 803 euros. É um valor que está em queda, mas ainda assim os portugueses estão a poupar cada vez mais. Apesar de ganharem menos ao fim do mês, o rendimento bruto disponível das famílias cresceu, escreve o Correio da Manhã.

Os números do Tribunal de Contas à execução do orçamento da Segurança Social revelam que no 1º trimestre de 2013 o rendimento mensal líquido da população empregada por conta de outrem baixou para os 803 euros, um corte de 0,6% face ao período homólogo.

Olhando para 2010, o salário médio era de cerca de 900 euros.

A resposta das famílias foi o crescimento do rendimento disponível bruto, que cresce pela primeira vez desde 2011. Uma subida de 0,2% no 2º trimestre de 2013.