O salário mínimo na Roménia aumentou a partir desta terça-feira de 850 lei (193 euros) para 900 lei (205 euros) mensais e brutos, informou hoje a agência de notícias Mediafax.

Segundo dados do Ministério do Trabalho romeno, 16% dos quase seis milhões de assalariados recebe o salário mínimo neste país balcânico.

Esta foi a segunda subida do salário mínimo este ano, depois deste ter passado de 800 lei (182 euros) para 850 lei (193 euros) a 01 de janeiro.

Juntamente com a Bulgária, a Roménia tem os salários mais baixos dos 28 países da União Europeia (UE), apesar de ter uma das taxas de desemprego mais baixas, designadamente 7,3%.