Termina esta terça-feira o prazo para os trabalhadores informarem as empresas se querem ou não receber os subsídios de Natal e de férias em duodécimos.
 
Quem não quiser receber os subsídios fracionados tem de informar a entidade empregadora, caso contrário metade dos subsídios vão ser pagos ao longo dos meses.
 
O Governo decidiu prolongar, em 2015, o regime excecional que permite repartir em 12 meses o pagamento de metade de cada subsídio, mas desta vez a medida foi inscrita no Orçamento do Estado.