Os encargos com o crédito à habitação para as famílias portuguesas voltam a baixar este mês. A quebra no valor da prestação oscila entre um mínimo de 0,6% e um máximo de 4,8%.
 
Quem tem empréstimos indexados à Euribor a três meses vai sentir um corte menos com a revisão de julho, mas em compensação a taxa de juro será inferior ao valor do spread.
 
Recorde-se que a Euribor a três meses está em terreno negativo desde o dia 21 de abril, na semana passada manteve-se nos -0,015%.
 
Já para quem tiver como indexante a Euribor a seis meses vai beneficiar de uma redução de 1,8%. Os empréstimos associados à Euribor a 12 meses sentirão a maior descida, -4,8%.