Os preços na zona euro caíram 0,6% em janeiro, representando o segundo mês consecutivo em que os preços ficaram em terreno negativo. Recorde-se que o indicador agora revelado coincide com o mês em que o BCE anunciou uma ofensiva monetária inédita na área do euro.

Segundo a estimativa rápida divulgada esta sexta-feira pelo Eurostat, a taxa de inflação anual da zona euro baixou, em janeiro, para -0,6%, face aos -0,2% de dezembro de 2014.

O gabinete oficial de estatísticas da União Europeia (UE) atribui esta baixa à queda dos preços da energia (-8,9% face aos -6,3% de dezembro de 2014).

Os preços também recuaram em setores como a alimentação, bebidas alcoólicas e tabaco (-0,1% contra 0,0% em dezembro) e para os bens industriais não energéticos (-0,1%, face a 0,0% em dezembro).

A única subida de preços é estimada no setor dos serviços (1,0% contra 1,2% em dezembro).

A taxa de inflação anual entrou em valores negativos em dezembro pela primeira vez desde outubro de 2009.

O Banco Central Europeu (BCE) tem como principal objetivo ter, a médio prazo, uma taxa de inflação próxima, mas abaixo de 2%. No entanto, a queda a pique dos preços do petróleo está a impedir atingir a meta.