Portugal é o país europeu onde a fatura de eletricidade mais pesa no orçamento das famílias. Em 2012, a fatura da luz representou 6% do rendimento disponível dos portugueses.

O valor é superior à média 4%, apurada para um grupo de 15 países, analisado por uma consultora finlandesa.

O estudo mostra que, na União Europeia a 15, os países com menor poder de compra, como Portugal, Grécia e Espanha, são os que mais pagam pela eletricidade.

Em 2013, com a subida dos preços da energia e os cortes salariais registados, a taxa de esforço é ainda maior.

E pior será ainda em 2014, face ao aumento anunciado de 2,8% para a energia elétrica, alertam os autores do estudo.