Mais de 1,8 milhões de famílias já tinham recebido o IRS relativo aos rendimentos auferidos em 2013 a 30 de junho, num montante total de reembolsos que se aproxima dos 1.400 milhões de euros, segundo a tutela.

De acordo com informação prestada à agência Lusa pela Secretaria de Estado dos Assuntos Fiscais, o processamento de reembolsos de IRS (Imposto sobre o Rendimento de Pessoa Singular) tanto da primeira como da segunda fases «está a decorrer com toda a normalidade».

Até 30 de junho tinham sido processados os reembolsos de 1.836.085 famílias, número que supera em mais de 264 mil famílias o número de pagamentos processados em igual período de 2013.

Ao todo, o Estado tinha reembolsado 1.396 milhões de euros até ao final de junho, o que corresponde a um aumento de quase 150 milhões de euros em relação ao período homólogo, altura em que tinham sido reembolsados 1.249 milhões de euros em sede de IRS.

A tutela adianta ainda que o processo dos reembolsos relativos às declarações da primeira e da segunda fases entregues em 2014 deverá estar «globalmente concluído até dia 10 de julho», ou seja, uma semana antes do que sucedeu em 2013.

Segundo informação disponibilizada no Portal das Finanças, este ano, foram submetidas 3.274.901 declarações de IRS na primeira fase e outras 1.629.760 declarações na segunda fase, num total de 4.904.661 declarações, valor inferior ao número de declarações apresentadas em 2013 (5.159.899 declarações).

A primeira fase para declaração de rendimentos - que se dirige aos contribuintes que auferem rendimentos das categorias A e H - decorreu no mês de março para as entregas em papel e no mês de abril para as entregas por via eletrónica.

Já a segunda fase - que se destina aos contribuintes dos restantes rendimentos, incluindo os chamados 'recibos verdes' - realizou-se em abril para as entregas em papel e em maio para as entregas através da internet.