O Governo está a «discutir» as «opções técnicas» para aumentar o número de beneficiários da tarifa social de eletricidade, disse hoje o ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia.

«Estamos a discutir com o Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social opções técnicas para alargar esta tarifa a mais cidadãos», afirmou o ministro Jorge Moreira da Silva, que está a ser ouvido na comissão parlamentar de Economia e Obras Públicas.

O ministro, que respondia aos deputados, disse que «a redução na tarifa social tem sido mais elevada do que o agravamento do IVA» e acrescentou que «o desconto que é feito aos cidadãos que estão neste regime já vai para lá de 25%».

Podem beneficiar da tarifa social de eletricidade os beneficiários do rendimento social de inserção, do complemento solidário para idosos, do subsídio social de desemprego, do primeiro escalão do abono de família ou da pensão social de invalidez.

Para 2014, o regulador do setor da energia definiu um aumento de 1% para a tarifa social, ou seja, um acréscimo de 23 cêntimos numa fatura mensal de 23,5 euros (com o IVA a 23%).