O Governo estará a preparar mais um aumento da contribuição audiovisual, para financiar o plano de reestruturação da RTP, avança a SIC, segundo a qual a medida deverá ser anunciada pelo ministro da Tutela, Poiares Maduro, nos próximos dias.

Atualmente, a taxa de audiovisual rende ao grupo RTP 147 milhões de euros por ano e cada consumidor paga em média 2,38 euros por mês, na conta de eletricidade.

Em fevereiro deste ano, o então ministro da tutela, Miguel Relvas, tinha garantido no Parlamento que até ao final da legislatura não haveria aumento da Contribuição Audiovisual. O plano de Miguel Relvas passava por uma reestruturação profunda que implicava o despedimento de parte dos trabalhadores. Para pagar as indemnizações, a empresa lançaria um empréstimo obrigacionista no mercado e a responsabilidade do reembolso ficaria na própria empresa.

Agora, o modelo escolhido para a RTP passa por criar uma nova empresa que vai absorver a mão-de-obra excedentária, mas o Governo não tinha esclarecido como iria financiar esta reestruturação.

A solução, para Poiares Maduro, passa por chamar todos os consumidores de eletricidade a contribuir ainda mais para a televisão pública.