O governo grego comunicou esta segunda-feira que vai oferecer eletricidade, em determinados dias, às famílias de baixos rendimentos, que têm recorrido a lenha para aquecerem as suas casas, poluindo o ar das cidades.

Sem dinheiro para a eletricidade, cujo preço galopou nos últimos dois anos, na sequência do programa de empréstimos imposto pela União Europeia e pelo Fundo Monetário Internacional, muitos gregos estão a optar por queimar madeira para aquecimento.

O plano da eletricidade gratuita já tinha sido anunciado em novembro, mas o Ministério da Saúde grego anunciou agora ter finalizado a proposta, que garantirá eletricidade grátis aos lares mais carenciados nas alturas em que os níveis de poluição excedam o limite de segurança.

De acordo com o plano, os clientes que declararem rendimentos baixos no registo feito na empresa de eletricidade estatal têm direito a dois dias de energia grátis por cada dia em que o fumo atinja níveis de alarme.

No fim de semana, as temperaturas baixaram e o nível de partículas potencialmente perigosas para a saúde a serem expelidas para a atmosfera duplicou nos subúrbios norte da capital grega, aproximando-se dos 150 miligramas por metro cúbico, o limite fixado pelas autoridades.

Após mais um fim de semana de intensa queima de madeira, que tornou cinzentos os céus de Atenas, a capital, e de outras principais cidades, as autoridades gregas emitiram um alerta de poluição que parece ter surtido efeito.