Os agentes de execução penhoraram, apenas em sete meses, 115 milhões de euros em contas bancárias a pessoas com dívidas em cobrança nos tribunais, escreve o «Diário Económico».

Segundo o mesmo jornal que, desde setembro do ano passado, os agentes de execução realizaram 51.811 penhoras de contas bancárias e, no total, penhoraram 114,6 milhões de euros, correspondentes a dívidas que estavam a ser reclamadas nos tribunais pelos credores.

Note-se que com o novo Código de Processo Civil a penhora de depósitos passou a ser automática, sem precisar da ordem de um juiz.