O Fisco vai cruzar as contas da água, luz, gás e telefone fixo com os dados declarados pelos senhorios em sede de IRS e o objetivo é “apanhar” arrendamentos ilegais.

As empresas fornecedoras destes serviços têm até novembro para comunicar ao Fisco os dados dos contratos, mas a informação terá que abranger todo o ano de 2015.
 
Segundo o Jornal de Notícias, com estas informações será fácil ao Fisco fazer a triangulação dos dados entre quem vive na casa e quem a detém e perceber ainda se existe contrato de arrendamento e recibos de renda a serem emitidos.
 
Os arrendamentos clandestinos foram uma das áreas de fragilidade identificadas pela troika.
 
As estimativas apontam para que cheguem a metade do total  das rendas residenciais.