Os contribuintes que usarem esquemas fraudulentos para tentar ganhar um carro do Fisco no concurso da Fatura da Sorte vão ficar suspensos do concurso até um período de 6 meses, revela o Correio da Manhã.

Passados esses 6 meses, se as suspeitas se confirmarem, haverá lugar a um inquérito criminal. Essa punição consta do diploma que regula o concurso e deverá ser publicado nos próximos dias.

Os prémios que não sejam reclamados vão ainda servir para serem atribuídos no âmbito dos 8 sorteios extraordinários previsto para este ano.

O diploma prevê ainda que o automóvel possa ser doado a uma instituição de solidariedade.