As famílias que não conseguirem negociar a reestruturação das suas dívidas junto da banca ou de empresas vão poder contar com uma nova rede de apoio.

Chama-se SOS Famílias Endividadas e resulta de uma parceria entre o Centro de Apoio ao Endividado e a Confederação Nacional das Associações de Família, escreve o jornal ¿i¿.A diferença entre as organizações existentes é que esta só lida com processos em fase judicial.

O Centro de Apoio ao Endividado já conseguiu resolver 80% dos casos desde que abriu portas, sem que as famílias perdessem os seus bens. A análise do processo e as reuniões com os profissionais são gratuitos e os custos de toda a operação podem variar entre os 750 euros e os 2 mil euros.