O governador do Banco de Portugal (BdP), Carlos Costa, apresentou esta segunda-feira em Lisboa a nova nota de 20 euros que inclui um elemento de segurança adicional, a janela com retrato no holograma, que a torna mais resistente à contrafação.

«A nova nota de 20 euros é mais segura e ainda mais resistente à contrafação. Isto é, em linguagem simples, à falsificação», afirmou o responsável durante o lançamento da nova nota de 20 euros, em Lisboa, que é a terceira a ser introduzida da série Europa, citado pela Lusa.

«Tal como aconteceu com as notas de cinco euros e de dez euros da série Europa, lançadas em 2013 e em 2014, não será necessário trocar as notas de 20 euros da primeira série por estas novas notas da série Europa. As notas que estão em circulação continuam em circulação paralelamente com a nova nota que entrará em circulação», sublinhou Carlos Costa.

E reforçou: «As notas de 20 euros da primeira série vão continuar em circulação e poderão ser utilizadas para efetuar pagamentos sem quaisquer restrições. As notas de euro da primeira série nunca perderão o seu valor e poderão ser trocadas por tempo ilimitado no Banco de Portugal e nos restantes bancos centrais nacionais do Eurosistema».

O governador salientou também que «a nova nota de 20 euros apresenta algumas semelhanças em relação à primeira série, por isso, é fácil de reconhecer».

A nota de 20 euros da série Europa que foi hoje apresentada «é do mesmo tamanho que a da primeira série, mantém a cor dominante azul e o desenho representa o mesmo estilo arquitetónico gótico», frisou.


Além dos elementos de segurança já conhecidos, como o holograma, a marca de água e o número esmeralda, a nova nota de 20 euros apresenta um elemento de segurança inovador: a janela com retrato que a torna ainda mais segura.

«Todas estas inovações tornam a contrafação das notas da série Europa ainda mais difícil e reforçam a confiança no euro», destacou Carlos Costa.


A 25 de novembro de 2015, data em que será colocada em circulação a nova nota de 20 euros, terão sido produzidas 4,3 mil milhões de unidades desta nota em todo o Eurosistema, 44 milhões das quais na fábrica do Carregado do Banco de Portugal.

Até lá, os fabricantes e outros fornecedores de equipamentos de notas vão ter de adaptar as suas máquinas e dispositivos para a aceitação da nova nota.

Segundo os dados hoje fornecidos, atualmente 338 milhões de europeus, em 19 países da Europa, partilham o euro, estando em circulação 17 mil milhões de notas de euro, com um valor facial total de cerca de um bilião de euros.

A nova nota de 20 euros tinha sido apresentada em primeira mão a 24 de fevereiro último na sede do Banco Central Europeu (BCE), em Frankfurt, na Alemanha.