Enviar cartas e encomendas vai custar em média mais 2,6% a partir desta segunda-feira, devido ao aumento dos preços do serviço postal universal.

De acordo com os Correios de Portugal, a alteração de preços enquadra-se no convénio de preços assinado entre os CTT e a Autoridade Nacional das Comunicações (Anacom) e pretende fazer frente a um aumento dos custos.

A alteração de preços reflete «não só a queda de tráfego ocorrida em 2013 mas também, entre outros, o acréscimo de custos operacionais com combustíveis e transportes terrestres e aéreos na prestação do serviço de correio», explicou a empresa num comunicado enviado no final de março à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O aumento dos preços foi autorizado pela Anacom que sublinhou, na altura, que ¿os CTT devem promover uma adequada ação de divulgação dos novos preços, com uma antecedência mínima de cinco dias úteis sobre a respetiva data de entrada em vigor, através dos meios adequados à informação dos utilizadores e dos segmentos de mercado¿.