Quase 150 mil cheques foram devolvidos por falta de cobertura desde o início do ano, superando os 450 milhões de euros, segundo números do Banco de Portugal.

De acordo com o Boletim Estatístico de agosto, divulgado esta quinta-feira pelo banco central, nos primeiros sete meses do ano foram devolvidos 149,6 mil cheques por insuficiência de fundos, totalizando os 452,2 milhões de euros.

Em termos homólogos, registou-se uma queda tanto no número de cheques devolvidos «por insuficiência de provisão» como no montante total: entre janeiro e julho de 2012, foram devolvidos por este motivo 242 mil cheques, num valor de 715 milhões de euros.

Considerando apenas o mês de julho deste ano, foram devolvidos 19,4 mil cheques sem cobertura, num total de 67,1 milhões de euros, acima dos valores registados no mês anterior.

Em junho deste ano, tinham sido devolvidos 18,3 mil cheques (52,1 milhões de euros).

O mês de janeiro foi aquele em que foram devolvidos mais cheques sem provisão este ano (25,4 mil), ascendendo a 79,4 milhões de euros.

Em 2012, foram devolvidos 370,7 mil cheques, num total de 1.083 milhões de euros, valores abaixo dos registados em 2011 (472,7 mil cheques devolvidos por falta de cobertura correspondentes a 1.665 milhões de euros).