Entra esta quinta-feira novamente em vigor o corte nos subsídios de doença e de desemprego mas as descidas destes apoios só vão ser sentidas nos vencimentos de agosto.

O Orçamento Retificativo, onde estes cortes surgem adaptados, depois do chumbo do Tribunal Constitucional, foi publicado ontem em Diário da República e entra hoje em vigor. Mas, como as prestações de doença e desemprego já começaram a ser pagas na segunda-feira, as novas taxas só vão ser aplicadas aos dias que restam até ao dia 31 de julho.

O corte no subsídio de desemprego é de 6% e no subsídio de doença de 5%.