As comissões de manutenção de contas aumentaram 23 por cento nos últimos cinco anos.

Dados apurados pelo Banco de Portugal levam o regulador a reconhecer a necessidade de rever a legislação, com o objetivo de tornar os preços mais comparáveis e harmonizar a fórmula de cálculo destas comissões.

Para uma conta à ordem com um saldo médio de 250 euros, a média das comissões rondava em 2008 os 40 euros. Hoje ronda os 50 euros: é uma subida de 4,7% ao ano.

Em julho, a Associação da Defesa do Consumidor lançou uma petição que exigia o fim das comissões. As contas da Deco apontavam para uma subida de 41% nas taxas aplicadas pelos bancos.