O BPI repôs a parte dos salários dos administradores que tinha sido suspensa durante a ajuda estatal pedida pelo banco.
 
Em 2014, a equipa de gestão do banco recebeu perto de três milhões de euros, o que representa mais 4,7% do que no ano anterior.
 
A decisão já tinha sido tomada em assembleia-geral de acionistas em 2012 e foi confirmada no ano passado.
 
Note-se que durante dois anos e meio, o BPI beneficiou de auxílio do Estado, ajuda que se tornou necessária com a entrada da troika em Portugal.
 
No entanto, para o banco ter acesso a essa ajuda, os 30 administradores e diretores do banco tinham de sofrer um corte na sua remuneração. Mas com o fim da ajuda pública em julho, os corte foram revertidos e com retroativos.
 
O banco liderado por Fernando Ulrich fechou o ano de 2014 com um prejuízo de 161,6 milhões de euros.