O prazo para reclamar as cauções de contratos de água, luz e gás celebrados antes de 1999 termina na próxima quinta-feira, dia 31 de dezembro.
 
As contas da Deco avançadas pelo Jornal i revelam que, em causa, estão 18 milhões de euros de devoluções. Isto porque a partir de 1999 passou a ser proibido às empresas de serviços públicos essenciais cobrarem cauções.
 
No entanto, muitos consumidores não sabem que podem pedir a restituição desse dinheiro.
 
Para facilitar a recuperação das cauções, a Associação de Defesa do Consumidor criou uma página na internet, que já conta com cerca de 100 mil registos.
 
No entanto, a Deco admite que nem todas as empresas responderam às solicitações, pelo que existem consumidores que ainda não sabem se têm, ou não, cauções a receber.