Em apenas 3 meses e meio a lista de devedores aos Fisco «perdeu» 623 contribuintes, 7 dos quais tinham dívidas fiscais que ultrapassavam um milhão de euros. São particulares e empresas que não beneficiaram da isenção dos juros ao abrigo do perdão fiscal que arrancou no início de novembro.

Por isso, a lista de devedores deverá ficar ainda mais reduzida, uma vez que apesar da atualização da lista ser diária, esta apenas acontece depois de encerrado o processo de execução fiscal.

Foram 319 mil os contribuintes que aderiram ao perdão das finanças e pagaram as suas dívidas, destes, 54 mil eram empresas.

Além dos grandes devedores, estão na lista negra das Finanças 20887 contribuintes particulares, já do lado das empresas são cerca de 9 mil.