O Eurogrupo, reunido hoje em Bruxelas, elogiou os “muitos progressos” feitos por Atenas na implementação do novo programa de ajustamento e a cooperação revelada pelas autoridades gregas, mas não desbloqueou ainda uma tranche de 2 mil milhões de euros.

Na conferência de imprensa no final de uma reunião do fórum de ministros das Finanças da zona euro, o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, admitiu que há algum atraso no desembolso da primeira tranche do pacote de ajuda à Grécia, devido ao tempo perdido nos últimos meses. Porém, destacou o muito trabalho já levado a cabo, sobretudo no processo de recapitalização dos bancos, e disse esperar que o mais tardar até ao início da próxima semana estejam reunidas as condições para o desembolso de 2 mil milhões de euros.

De acordo com a declaração adotada pelo Eurogrupo, as autoridades gregas devem finalizar ainda esta semana as medidas para o setor financeiro, bem como a legislação acordada no quadro do primeiro pacote de medidas do programa, o que permitirá desbloquear o desembolso de 2 mil milhões de euros pelo Mecanismo Europeu de Estabilidade e transferir os fundos necessários para a recapitalização do setor bancário grego.

Os fundos destinados à recapitalização da banca são de 10 mil milhões de euros.