Eram 99 entidades, entre hospitais, autarquias, Metro de Lisboa e TAP, que não cumpriam a lei dos compromissos no final de 2015.

Seguindo o Diário Económico, a maior fatia do incumprimento vem dos municípios: 33 em incumprimento, com a maior parte a ter atualmente gast6os acima dos fundos disponíveis, e as restantes cinco por não reportarem os fundos disponíveis.

Entre as entidades que não cumpriram há mais seis hospitais do setor empresarial do Estado e 16 centros hospitalares.

A Direção Geral do Orçamento referencia ainda outras entidades, como o Metro de Lisboa, Soflusa, Transtejo e TAP.