A cidade de Nova Iorque atingiu o topo da tabela das dez cidades mais caras do mundo para as empresas, tendo em conta o custo das instalações e habitações para os funcionários. A cidade norte-americana suplantou a cidade de Londres.

Este ranking foi desenvolvido pela empresa do ramo imobiliário Savills, que justifica a redução dos custos na capital britânica com a queda do valor da libra. Desde que foi conhecido o resultado do referendo à União Europeia, que deu luz verde ao Brexit, a moeda britânica desvalorizou 14%, atingindo o valor mais baixo desde 1985.

A elaboração deste ranking teve em conta o preço para arrendar ou comprar escritórios para as empresas, bem como as casas para os funcionários.

A cidade de Nova Iorque está “bem à frente de Hong Kong e Londres e custa quase o dobro da cidade norte-americana San Francisco”, disse a empresa Savills à CNN.