A Segurança Social devolveu esta quarta-feira 39 milhões de euros aos beneficiários das prestações de desemprego e de doença, na sequência do chumbo do Tribunal Constitucional à aplicação de taxas de 5% e 6% sobre estes subsídios.

Em comunicado, o Instituto da Segurança Social (ISS) refere que o pagamento foi efetuado na sua totalidade, ou seja, «a devolução dos valores das contribuições foi feita na data prevista para o pagamento das prestações».

Estes valores foram restituídos juntamente com a respetiva prestação que estiver em curso para cada um destes beneficiários e serão pagos da mesma forma em que foram pagas as prestações, acrescenta a instituição.



No final de maio, o Tribunal Constitucional chumbou três medidas do Orçamento do Estado para 2014: os cortes salariais acima dos 675 euros, a alteração ao cálculo das pensões de sobrevivência e a aplicação de taxas de 5% sobre o subsídio de doença e de 6% sobre o subsídio de desemprego.

Destas medidas, apenas o chumbo aos cortes salariais não tinha efeitos retroativos.