Cerca de 300 trabalhadores da Autoeuropa estão em risco de perder o emprego devido à quebra de produção, que se deverá prolongar até meados de 2017. A previsão é da Coordenadora das Comissões de Trabalhadores do Parque Industrial de Palmela.

"De acordo com o levantamento efetuado pelas Organizações Representativas dos Trabalhadores, as empresas do Parque Industrial poderão vir a despedir, pelo menos, 300 trabalhadores"

"É uma estimativa confirmada junto das administrações das empresas", frisou o representante dos trabalhadores Daniel Bernardino, à Lusa, na sequência de uma reunião da Coordenadora das Comissões de Trabalhadores realizada na segunda-feira.

No final de maio, a Comissão de Trabalhadores da Volkswagen Autoeuropa e a administração da fábrica chegaram a acordo para reduzir a produção para apenas um turno diário a partir de Setembro. Uma medida que, no entanto, e segundo foi dito, não implicará dispensa de trabalhadores. 

A fábrica de Palmela antecipa um recuo de um quinto das encomendas de automóveis este ano. A estimativa de quebra de produção ronda os 19%.

Em março passado, a Autoeuropa chegou a parar durante seis dias.