O Conselho Económico e Social (CES) espanhol avisou que o fim da recessão não impediu a deterioração da situação social em Espanha, com riscos de se tornarem «crónicas situações de pobreza que até agora eram conjunturais».

Num documento com o título «Diagnóstico compartilhado pelos parceiros sociais sobre a situação económica e laboral», o CES sublinha que o risco de pobreza e exclusão social afeta já 28,2% da população.

Espanha alcançou também o maior índice de desigualdade de salários da União Europeia, acrescenta.