Em outubro deste ano verificou-se uma descida de 7,6% de casais desempregados face ao ano passado, o que se traduz em menos 957 casais do que em outubro de 2013, revelou o Instituto do Emprego e Formação Profissional.

Em relação a setembro, em que o número de casais em que os cônjuges estavam desempregados ascendia a 11.739, verificou-se um recuo de 1,5%, com o número a fixar-se no mês passado em 11.563, menos 176 que no mês anterior.

«Do total de desempregados casados ou união de facto, 23.126 (8,5%) têm também registo de que o seu cônjuge está igualmente inscrito como desempregado no centro de emprego», avança o IEFP.


De acordo com o Instituto do Emprego e Formação Profissional, no final de outubro de 2014, estavam registados nos centros de emprego do continente 572.012 desempregados, dos quais 47,8% eram casados ou viviam em situação de união de facto, perfazendo um total de 273.142.

O desemprego nos centros de emprego do continente diminuiu 13,2% face ao período homólogo e diminuiu 1,9% em relação ao mês anterior.

«Relativamente aos desempregados casados ou em situação de união de facto», o IEFP adianta que «a diminuição face a outubro de 2013 atingiu 13,9% (-43.962 desempregados), enquanto a variação face a setembro de 2014 situou-se em -2,8% (77.979)».