Mais de 12 mil casais tinham, no final de junho deste ano, ambos os cônjuges desempregados, o que representa um aumento de 45% face ao mesmo mês do ano passado, segundo o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

De acordo com os números do IEFP, o número de casais em que ambos os cônjuges estavam no desemprego atingiu os 12.065 no final de junho de 2013, mais 3.749 casais do que no período homólogo (+45,1%).

No entanto, comparando com o mês anterior, registou-se uma quebra de 3,3%, uma vez que, em maio, eram 12.482 os casais com ambos os elementos desempregados.

No final de junho, estavam registados nos centros de emprego de Portugal Continental 653.967 desempregados, sendo que 49% eram casados ou viviam em união de facto.