Metade dos 611 mil desempregados inscritos nos centros de emprego não recebe subsídio. São 290 mil as pessoas sem trabalho que já não têm direto à prestação social. Contando com as pessoas que já desistiram de procurar trabalho, o número atinge os 400 mil.

Os dados do Instituto Nacional de Estatística, citados pelo «Jornal de Notícias», mostram ainda que, hoje, o montante dos subsídios é menor do que há um ano. Em média a prestação ronda os 460 euros, menos 20 do que no ano passado.

O Porto é o distrito com mais beneficiários, seguindo-se Lisboa, Setúbal e Braga.