O emprego total corrigido dos efeitos da sazonalidade caiu 2,3% no terceiro trimestre de 2013 em termos homólogos (107 mil trabalhadores), mas cresceu 1,2% face ao trimestre anterior, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com os números do INE, divulgados esta segunda-feira, o emprego total para o conjunto da economia, e corrigido da sazonalidade, apresentou «uma diminuição menos acentuada» do que no trimestre anterior, tendo contraído 2,3% entre julho e setembro, depois de uma queda de 4,1% entre abril e junho.

Isto significa que, nos últimos 12 meses, cerca de 107 mil pessoas perderam os seus postos de trabalho, considerando o emprego total.

Em comparação com o trimestre anterior, houve um aumento de 1,2% do emprego total para o conjunto da economia, depois de no segundo trimestre o emprego total ter apresentado um crescimento de 0,8%.

Considerando apenas o emprego remunerado (e também corrigido dos efeitos da sazonalidade), registou-se uma queda homóloga de 2,7% no terceiro trimestre, uma contração menos acentuada do que a verificada no trimestre anterior (-4,0%).

Ou seja, no último ano, 107,8 mil pessoas com trabalho remunerado ficaram desempregadas.