O número de desempregados inscritos nos centros de emprego está em queda.

De acordo com os dados divulgados pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional, no final do primeiro semestre havia 511.642 desempregados inscritos, contra as 534.642 inscritas em maio, registando-se igualmente um recuo em termos homólogos.

O instituto refere que a quebra anual dos desempregados inscritos se fez sentir em qualquer nível de instrução,  tanto com os ensinos básico e/ou secundário como com habilitações superiores.

Junho é o terceiro mês consecutivo em que se regista uma descida do universo de desempregados inscritos, sendo necessário recuar a setembro de 2009 para encontrar um número mais baixo.

No que diz respeito ao tempo de inscrição, o IEFP revela que os que estão sem trabalho há menos de um ano diminuíram 0,5% em termos homólogos, enquanto os que estão inscritos há mais de 12 meses  - que integram a categoria de desempregados de longa duração - registaram uma descida de 8,7%. Uma decida significativa que pode ser justificada com o fato de à medida que o tempo passa haver menos interesse por parte dos desempregados em se manter ligados ao centro de emprego.