O número de desempregados em França bateu um novo recorde em janeiro, subindo para os 3,31 milhões de pessoas à procura de trabalho, levando o Governo a reforçar as promessas de travar esta tendência.

Segundo o ministro do Trabalho francês, Michel Sapin, foram registados mais 8.900 desempregados em janeiro.

Incluindo os trabalhadores em part-time nas estatísticas, o número de desempregados aumenta para os 4,92 milhões, um novo recorde.

O Presidente socialista francês François Hollande, que está sob pressão para controlar o desemprego, disse em novembro que tinha cumprido a sua promessa eleitoral de travar o aumento de desempregados no final de 2013.

No mês passado, Hollande garantiu que o desemprego tinha «estabilizado», mas admitiu que «não era suficiente».

O ministro do Trabalho disse hoje que as políticas do Governo «estão concentradas num único objetivo: ter menos desempregados no fim deste ano».

Sapin acrescentou que existem menos jovens desempregados face a 2013 e salientou que o Governo vai agora dedicar-se a melhorar as condições dos desempregados mais velhos.