O ministro das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schauble, lamentou, em declarações enviadas à Lusa, o pedido de demissão do seu «colega e amigo» Vítor Gaspar, considerando que este foi decisivo para colocar Portugal no caminho da recuperação económica.

«Lamento a decisão do meu colega e amigo Vítor Gaspar. Ele e a sua equipa foram decisivos para recolocar Portugal o caminho certo da recuperação económica. Eles garantiram que os investidores recuperassem a confiança em Portugal», diz o líder da pasta das Finanças da maior economia europeia.

«Vou sentir falta de um parceiro de confiança e um bravo lutador pela causa do seu país», adianta ainda o governante alemão em declarações enviadas à Agência Lusa.

Wolfgang Schaüble elogiou ainda a escolha já hoje conhecida de Maria Luís Albuquerque, até agora secretária de Estado do Tesouro, para o cargo deixado vago por ministro das Finanças.

«É no entanto bom ver que um dos seus mais próximos aliados irá suceder-lhe. Maria Luís Albuquerque tem sido um agente chave para Portugal e na implementação do programa português e assim na reconstrução da economia portuguesa. É reconfortante saber que Portugal vai manter o caminho e que Maria Luís Albuquerque irá continuar o bom trabalho feito até agora. Congratulo-a, desejo-lhe o melhor», diz o governante alemão, esperando falar com ela já na próxima reunião do Eurogrupo que acontece em Bruxelas na próxima semana.

Também o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, elogiou Gaspar e disse estar otimista com a transição para Maria Luís Albuquerque.

Da troika, o Fundo Monetário Internacional (FMI) também já reagiu à saída de Gaspar, afirmando que a substituição do ministro em nada altera o compromisso de Portugal com as metas do programa de ajustamento.