O Presidente do Instituto do Emprego e Formação Profissional, Jorge Gaspar, apresentou a demissão do cargo. 

No e-mail que enviou aos trabalhadores do Instituto, e que é citado pela TSF, Jorge Gaspar faz agradecimentos, mas não enuncia os motivos da sua saída. 

A TVI24 tentou contactar tanto o IEFP, como o gabinete da tutela, o ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, mas não conseguiu chegar à fala com nenhuma das duas entidades. 

Entretanto, à Lusa fonte oficial da tutela confirmou a demissão e disse que a mesma foi aceite pelo ministro Vieira da Silva.

Na mensagem de correio eletrónico enviada pelo presidente demissionário aos trabalhadores, Jorge Gaspar assinala que esteve à frente do IEFP durante quase dois anos e meio, desde dezembro de 2013, refere que sempre contou com "o apoio institucional e pessoal de todos os membros dos XIX, XX e XXI governos constitucionais directamente envolvidos na tutela do IEFP, IP - ministros Pedro Mota Soares e José António Vieira da Silva e secretários de Estado Octávio Oliveira e Miguel Cabrita".

Um apoio que o "apraz registar e agradecer e o qual muito justamente contribuiu para a contínua afirmação" do IEFP que considera, "de longe", a mais" relevante" organização da Administração Pública.

Recorde-se que, em março, o Governo decidiu voltar a afastar dirigentes do IEFP: primeiro começou pelas chefias de topo, em janeiro, e mais recemente 107 pessoas, desde diretores, diretores-ajuntos ou coordenadores.