O comissário europeu para os Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, diz que as sanções... não para punir. O colégio de comissários europeus reúne-se esta terça-feira, tendo em cima da mesa precisamente as eventuais penalizações a Portugal e Espanha por causa do incumprimento do défice em 2015. 

"As regras (europeias) são inteligentes, não são punitivas, e devem ter em conta a situação económica (dos países)"

Em entrevista à emissora francesa Radio Classique, o responsável europeu assinalou que os dossiês dos dois países serã analisados esta tarde, em Estrasburgo pela Comissão Europeia, norteando-se pelo "respeito pelas regras". 

Precisamente antes do encontro, o porta-voz comunitário foi questionado sobre o assunto e repetiu o que disse ontem: "Reitero o meu pedido de paciência".

Entretanto, à TVI, fontes comunitárias disseram que não será tomada qualquer decisão na reunião de hoje, nem será feita qualquer proposta de sanções a aplicar. Ficará adiada uma posição para o final da semana, o mais provável para a próxima quinta-feira, através de um procedimento escrito.

Este adiamento pode levar a que o Ecofin, que reúne os ministros das Finanças da União Europeia, já não inclua o assunto no encontro da próxima terça-feira, 12 de julho.

Na prática, há o risco de tudo poder atrasar-se e que a decisão final chegue só depois das férias de verão.

A verdade é que a ameaça já paira no ar desde, pelo menos, 11 de maio. Dois meses depois, o suspense continua e parece ter vindo para ficar.