O Instituto Nacional de Estatística (INE) reviu esta sexta-feira em alta os impactos do novo Sistema Europeu de Contas e dos Censos 2011 na economia portuguesa.

As novas regras de cálculo fizeram aumentar o PIB nacional em cinco mil milhões de euros. Foi um crescimento de 2,9% e acontece apenas porque as regras europeias para as contas públicas contabilizam a economia paralela.

O tráfico de droga e a prostituição ajudaram a aumentar os valores da riqueza nacional.

A nova referência é agora o ano de 2011, em que o PIB português foi de 176 milhões de euros.